{ Copenhagen: The Round Tower }


Com uma tarde livre, tinha planeado ir visitar Christiania, uma comunidade completamente diferente daquilo a que Copenhaga nos habitua. Mas a combinação o facto de estar a chover implicou uma mudança de planos (havia um Plano B) e fiquei-me por uma zona que ainda não tinha explorado bem. Aproveitei para visitar a Round Tower e um mercado muito bom, o Torvehallerne (mas este fica para um próximo post).

DSCF8460-001 Esta torre redonda tem cerca de 36 metros de altura e encontra-se num edifício que alberga uma igreja, uma biblioteca (que actualmente também serve de centro de exposições) e um observatório.DSCF8611-001

A subida é feita pelo interior, um passeio de 209 metros em caracol.

PicMonkey Collage1Pelo caminho encontramos alguns pontos de interesse. Primeiro a tal biblioteca, que apresentava um exposição de chapéus muito interessante. O espaço tem também uma pequena cafetaria e loja:

PicMonkey Collage3DSCF8473-001 DSCF8476-001 DSCF8479-001 DSCF8480-001 DSCF8489-001 DSCF8493-001 DSCF8499-001 DSCF8500-001DSCF8502-001 DSCF8503-001 DSCF8504-001 DSCF8505-001Uns passos acima encontramos a sala do sino, com as vigas de madeira originais (LINDAS!)
PicMonkey Collage2Mas o que me levou a visitar esta torre inicialmente foi o facto de terem instalado, no centro da torre um vidro flutuante onde quase podemos ver o fundo da torre, a uma profundidade de 25 metros. Confesso que respirei fundo antes de pisar o vidro, mas a verdade é que é bastante seguro (suporta 900kg/m2). Como não tem qualquer luz não foi fácil fotografar…DSCF8546-001

DSCF8547-001Continuando a subida, chegamos a um último átrio seguido por um estreito lance de escadas que nos leva ao exterior.DSCF8524-001

DSCF8530-001DSCF8525-001 DSCF8541-001A chuva e alguma nabice problemas técnicos com a máquina deixaram as fotos que tirei lá em cima (exterior) azuladas, por isso nem as coloco aqui :(
DSCF8609-001O preço desta visita é de 25DKK (não chega a 3,50€), e acho que vale bem a pena.

Em termos da vista sobre a cidade, continuo a preferir a que é oferecida pela “Vor Frelsers Kirke” (Igreja de Nosso Salvador), com 90 metros de altura.

{ Back to Copenhagen #9: O Hotel }


Das 5 vezes que fui a Copenhaga optei sempre por não repetir o hotel, excepto desta vez…

O Hotel, a 5 minutos a pé do local da reunião e bem no centro da cidade, chama-se Best Western Hotel City. É um hotel simpático, com algumas peças de designers nórdicos, como esta linda Swan, que se destaca numa área de estar comum.396658_542184595810338_1246238588_nOs quartos e corredores dos diferentes pisos têm enormes fotos a preto e branco de ícones do jazz, estilo musical que acompanha o pequeno almoço.  8798_541424839219647_224660339_n 198383_542183029143828_1725246004_n 305534_540817475947050_1753784876_n 378874_542184502477014_1723106515_n 430767_541424905886307_1279059301_n 480865_542184545810343_1373878881_n 1798808_798174080211387_90951895_n 1924859_798194573542671_834242623_n

A fonte/lago na entrada vai variando o seu ocupante… desta vez um patinho de borracha amarelo, da outra vez era um azul :)1653401_798376800191115_1945078510_n

O que me fez voltar a este hotel foi uma coisa tão simples como… o chá! Na minha primeira ida a Copenhaga fiquei aqui e, ao pequeno almoço bebi um maravilhoso chá de alfazema e camomila. Distraída como sou, não fixei a marca. Desta vez voltei lá para o beber novamente. A marca, essa veio comigo: The London Tea Company.

E assim, acho que acabo os posts sobre Copenhaga (pelo menos por enquanto ;) )

{Post agendado}

{ Back to Copenhagen #5 – Flower Power }


Em Copenhaga, há uma coisa que não passa despercebida: Flores!

As lojas, restaurantes, esplanadas estão sempre decoradas com flores lindíssimas, pequenos arranjos, pequenos vasos em latão, flores sempre coloridas embelezam ainda mais aquela cidade.

As floristas têm uma variedade enorme de flores, de todas as cores e tamanhos, onde a escolha se torna difícil.

Ao fim da tarde, é ver toda a gente com ramos de flores embrulhadas em papel, no seu regresso a casa.

Copenhaga 140 Copenhaga 149 Copenhaga 155 Copenhaga 156 Copenhaga 157 Copenhaga 159 Copenhaga 160 Copenhaga 161 Copenhaga 162 Copenhaga 163 Copenhaga 164Uma maravilha para os sentidos…

{Post agendado}

{ Uma realidade à parte }


Desde que comecei a ir a Copenhaga, a praça Kongens Nytorv encontra-se em obras. E a obra está toda cercada de tapumes, como é normal. O que esta obra tem de diferente das nossas, é que das 5 vezes que lá fui os tapumes têm sempre decorações diferentes.

Em Maio ou Junho estava assim.

Actualmente, num dos lados, encontramos muitos pares de asas pintados num fundo verde, onde nos podemos “encaixar# e tirar fotos. Sentados, de frente, aos pares, a variedade é muita.

Copenhaga 212

Estando sozinha, acabei por pedir a uns turistas para me fotografarem

Copenhaga 210

Haja criatividade!

{ Back to Copenhagen #3 – Locks of love }


Uma tradição usada noutras cidades europeias (pelo menos) chegou entretanto a Copenhaga.

Os apaixonados escrevem ou gravam os seus nomes em cadeados prendem-nos no gradeamento de uma das pontes de Nyhavn… e atiram a respectiva chave à água, como sinal de um Amor eterno.

Romântico, piroso, apaixonado ou louco? Cada um sabe de si!

109105 106 107 108110 111 112 113

Eu achei a ideia engraçada!

{Post agendado}

{ Back to Copenhagen #1}


Pela 5ª vez, no último ano e meio, o trabalho levou-me a Copenhaga, uma cidade apaixonante. Bonita, civilizada, com gente simpática e com variações enormes ao longo do ano.

Se em Novembro, altura em que anoitece às 4 da “tarde”, em Junho é dia das 4h da manhã às 22h. Um dia que nunca mais acaba. Se eu pudesse vivia neste registo :)

A hora dos voos nunca me permite viajar no dia em que começa a reunião, por isso, desta vez além das noites ainda tive direito a uma manhã livre. E tinha planeado subir à torre da “Vor Frelsers Kirke” (Igreja de Nosso Salvador).

Fui a pé (a melhor forma de conhecer melhor a cidade e de me perder…) e comecei a avistá-la ao longe.Copenhaga 054

1966905_798498646845597_112368829_n-001Uma torre magnífica, com uma escadaria exterior em espiral.

Copenhaga 073

Mas a primeira fase da subida é feita pelo interior. Escadas estreitas e íngremes de madeira, onde passamos por mecanismos antigos, carrilhões, estátuas e pelos sinos (que rezamos não toquem enquanto subimos).

Copenhaga 086 Copenhaga 088 Copenhaga 089 Copenhaga 097 Copenhaga 099

Quando chegamos cá fora, a vista é simplesmente fabulosa! Uma vista de 360º da cidade! Mas… ainda há mais degraus para subir!

Copenhaga 122 Copenhaga 123 Copenhaga 127

1798815_798444063517722_119914757_nE a vista… a vista é deslumbrante!Copenhaga 105 Copenhaga 106-001 Copenhaga 107 Copenhaga 111 Copenhaga 114 Copenhaga 117 Copenhaga 118 Copenhaga 119 Copenhaga 1201758_802227193139409_1051146629_n 1186716_802227276472734_1925681027_n 1376629_802227473139381_722228278_n 1653339_802227659806029_2069602383_n 1779082_802227246472737_784520912_n 1794580_802227346472727_426355023_n 1798678_802227516472710_2143383923_n 1898218_802227726472689_960717798_n 1932219_802227306472731_1556868836_n 1959269_802227389806056_148781508_n 1959471_802227429806052_1285311244_nVale mesmo a pena visitar! Principalmente para quem não tem vertigens ;)

Copenhaga 109-001

Esta foto foi tirada por um outro turista que estava a visitar a torre também. Depois de conversarmos um bom bocado em inglês, perguntou-me de onde eu era. Quando lhe respondi, disse-me: “Portugal… hum… então talvez possamos falar em português”. Era brasileiro :)

{Post agendado}