¿Qué se esconde detrás de una buena foto en instagram?


Muito bom!

muymolon

Qué gusto da ver un perfil bonito de instagram. Con sus fotos bien encuadradas, algún que otro retoque de luz y de filtro, todo bien colocadito para la foto. ¿Pero os habéis preguntado nunca que hay detrás de una foto así? Pues esto es lo que la fotógrafa tailandesa Chompoo Baritone ha querido demostrar en su serie de fotos y enseñarnos que, detrás de una foto perfecta, se esconden muchas imperfecciones también.

Y es que, ¿que levante la mano quién no haya hecho nunca una foto bien preparada, colocando todo en su sitio, pero solamente lo que sale en el encuadre? Y encima piensas, si al final lo que importa es lo que se ve, jajajaja.

chompoo-0-900x707

chompoo-1-900x707

chompoo-5-900x707chompoo-6-900x707

Lo que parece un tejado con vistas espectaculares, es un tejado más bien regulero. O lo que prometía un día de playa tranquilo es en realidad un día de playa rodeado de niños jugando.

chompoo-4-900x707chompoo-7-900x705chompoo-3-900x707

chompoo-8-900x708

A…

View original post 213 more words

{ Parque Natural do Monsanto }


Habituei-me a ir passear para o Monsanto com a e-nome. Ela delirava com aquele espaço imenso, repleto de novos cheiros. Agora, já sem e-nome, andava eu desejosa de matar saudades deste espaço, que começa já a dar sinais do Outono que insiste em chegar, sem bater à porta.

O passeio deu para aprender. Descobri o que são bugalhos (lembram-se da expressão “confundir alhos com bugalhos”?). Curiosa com estas bolas que me deixaram confusa sobre qual o fruto do carvalho, já que partilham espaço com as bolotas, fui pesquisar e já percebi o que são.

FB_IMG_1442148124537 Os bugalhos são a formação de tecidos sobre os ramos e folhas com o objectivo de defesa da planta contra invasores. Nos carvalhos estas formações têm o nome de bugalhos e são produzidas em resposta à postura de ovos de vespas.FB_IMG_1442148131523FB_IMG_1442159217747As árvores estão carregadas de bolotas, umas mais verde e outras mais maduras, mas formam um cenário lindo!
FB_IMG_1442148136099 FB_IMG_1442148145040 Em relação a estes pequenos ovos pintalgados, ainda não consegui perceber o que são… Alguma dica? FB_IMG_1442159105247 FB_IMG_1442159152283 FB_IMG_1442159177302 FB_IMG_1442159208826 FB_IMG_1442212837315FB_IMG_1442159228952 FB_IMG_1442159255949 FB_IMG_1442159272963 FB_IMG_1442159283116

Com o passeio, acabei por me deslocar para sítios onde nunca tinha andado e descobri um “miradouro” de onde se avista a curiosa Torre do Galo, perto do Palácio da Ajuda. FB_IMG_1442159295668A Torre do Galo (ou Torre Sineira) fazia parte de uma igreja que serviu de Capela Real entre 1792 a 1834 e que acabou destruída por um incêndio no século passado. Desse incêndio apenas restou a Torre do Galo, com o seu campanário e relógio.

FB_IMG_1442159302753 FB_IMG_1442159308752 É raro o passeio pelo Monsato que não resulte num género de caça aos tesouros. Desta vez a natureza foi generosa e trouxe diversos tesouros para dar à casa um toque outonal.
FB_IMG_1442212856657

Já agora, alguém conhece estas flores?FB_IMG_1442212876565 FB_IMG_1442212881399 Este pedaço de casca de pinheiro será uma bela base para velas, não acham?FB_IMG_1442212886134 FB_IMG_1442212894132 FB_IMG_1442212897912 FB_IMG_1442212901711 FB_IMG_1442212905174

Com as chuvas que se preveem para esta semana, consigo imaginar o cenário nos próximos dias no Monsanto, com o chão coberto de cogumentos e musgo! Próximo passeio marcado para breve e com galochas ;)

Lembram-se das Gaiolas de Bruxas?

{ Quinta do Vau }


A Quinta do Vau é uma casa de férias, junto a Mértola, com apenas 8 quartos e um apartamento T1. Ou seja, mesmo lotada (como estava nestes dias), é dada a um ambiente calmo.  1-DSC_1257Somos recebidos com a simpatia de quem recebe visitas, mas com as vantagens de sermos hóspedes. Dão-nos a chave do quarto e a da própria casa.
1-DSC_1253 Além do habitual serviço de arrumação diária do quarto, a Quinta do Vau tem apenas serviço de pequeno almoço. O quarto parecia novo em folha, confortável e bem equipado (esquecemo-nos de fotografar).
11053863_10204866670971006_8747325318448281776_nEm relação a Mértola, fica do outro lado do Rio Guadiana, mas a uma distância curta o suficiente para ser feita a pé (ou numa das bicicletas da Quinta).
1-DSC_1255 1-DSC_1169Mas confesso que o que nos convenceu de imediato foi esta piscina… com vista para o Castelo, para o Convento de S. Francisco e para a frescura do Guadiana.
1-DSC_126611792037_1118436191518506_7506676752115480755_o11217745_10204859383788831_8622060212787517437_o

1-DSC_1269A vantagem deste local foi a possibilidade de passarmos uns dias calmos, com bastantes passeios (Mina de São Domingo, Pomarão e Mértola), com a vantagem de uma praia fluvial fabulosa a pouco mais de 15 km:

1-11148757_1119217024773756_5895902270188475314_n 1-11811471_1117685878260204_309297804682832557_n 1-11813430_1119216528107139_4178380928337194233_n 1-11817047_1119216751440450_3556222884814462857_n

Se, por acaso, forem à Praia Fluvial da Mina de São Domingos, não deixem de experimentar os melhores caracóis do mundo e a salada de Polvo no bar de apoio à praia! Muito bom!

Aconselho vivamente uma passagem pela Quinta do Vau, nem que seja a caminho de uns dias de praia no Algarve.

e-nome


tu. tu quebraste-me. do primeiro ao último segundo.DSC_0073

chegaste cá a casa, quase que por acaso. no dia seguinte insististe em voltar. não houve margem para dúvidas. adoptaste-nos com unhas e dentes. como se nunca tivesses (sen)tido o calor de uma família. o conforto de um lar. e ao primeiro contacto, não deixaste escapar. ao contrário do que era espectável mostraste-nos que este era o teu lar. que nós eramos teus.

nunca estragaste nada nesta casa. nunca roeste um chinelo. tratavas os teus amigos de borracha com carinho e delicadeza… o Pumba, o Toni. tinhas receio de os magoar a cada guincho que davam quando os tentavas agarrar com a boca.

tinhas duas fraquezas…

uma maior do que tu. a comida. pela comida quebravas todas e quaisquer regras. por um bom prato de comida, acho que nos vendias :)741179_567584086603722_1845254798_o

a outra… a outra era uma festa. a rega automática. lembraste? estive tentada a dar-te esse último presente, mas soube que já não ias aguentar. ou seria eu?

286951_263210853707715_1762019_oera sempre uma fita quando perguntavam o teu nome. ninguém percebia à 1º. à 2ª ou 3ª tentativa fingiam que tinham percebido… a verdade é que nem eu percebi o nome que trazias da rua e registei-te mal. a verdade é que nem precisavas de um nome para vires a nós. respondias a qualquer som que te soasse a um chamado. foste gata, foste badocha, foste foquita. foste tudo. foste nossa. “toma” era o que recebias melhor. fomos teus. todos os que passamos pelo teu nariz. fomos teus.

sabes, durante muitos anos mudaste a minha vida. não existiram tapetes na nossa casa. não andei descalça em casa. a comida continua a não ser colocada à “pata” de semear (lembras-te das 10 almondegas congeladas que aspiraste na primeira semana?). o chão deixou de ser encerado (a cera era demasiado apetitosa, não era?). uma cama em cada divisão.

download

ainda não me habituei a (voltar) gostar de trovões e de foguetes. sei que não gostavas deles (a menos que houvesse comida, claro).

conquistaste-nos. conquistaste-nos a todos.

preencheste um bocadinho de mim que nunca mais será preenchido. que nunca será esvaziado.

quebraste-me quando entraste por esta porta no primeiro minuto.

quebraste-me como não costumo deixar que me quebrem.

quebraste-me quando adormeceste no meu pé. no último segundo.

599400_531002700261861_890621494_n

{ Uma salada diferente }


Este fim de semana experimentamos fazer uma salada diferente…

Diferente, essencialmente, pela forma de servir.

Uma combinação de alfaces, coentros e agrião serviu de aconchego a pedaços de pepino (sem as sementes), salmão, atum e mozarela.

A salada foi servida em pequenas taças criadas por nós, usando tortillas de milho, que tostamos no forno com azeite, sal marinho e alecrim. Ficam estaladiças e são perfeitas para servir a salada!

picmonkey_image

{ Do fim de semana }


Gostamos de aproveitar os fins de semana ao máximo para passear, apanhar sol, conhecer novos sítios, registar bons momentos.

Mas este fim de semana foi mais caseiro e, por não ser comum, também soube muito bem! Serviu para trabalhar e despachar alguns pendentes que andava adiados há demasiado tempo. Foi um fim de semana devagar e sem pressas.

E ainda houve espaço para um passeio ao Jardim da Estrela para um café matinal.

20150314_115859~2 PicMonkey CollagePara o almoço decidimos seguir algumas receitas da Lorraine Pascale, que vimos nos programa da semana passada.

Taças de pepino com feta e sementes de sésamo tostadas. Uma entrada fresca, perfeita para os dias quentes de verão!

PicMonkey Collage3

Caracóis de paio e chourição… uma delícia!

PicMonkey Collage2Chips de courgete no forno

20150314_142012

A tarde foi acompanhada de um bolo que queria experimentar há muito tempo. O facto de ter todos os ingredientes em casa, foi o mote… Bolo de limão com sementes de papoila. Fica leve e pouco doce. Perfeito para acompanhar um chá em frente à televisão…

Pic20150314_200104

No Domingo houve tempo para assar maçãs e fazer esta deliciosa granola com que comecei o dia…

20150316_073633~2 Sim, este foi um óptimo fim de semana!