{ Valha-me a Sta. Engrácia… }


Há uns meses atrás tive todo o conteúdo da cozinha na sala, enquanto era reparada uma infiltração no tecto da cozinha.

Esta “pequena” reparação, que iria ser feita numa semana, demorou quase 3 meses! Que bom é não ter praticamente cozinha e ter a sala em modo “acampamento” durante 3 meses…
Reparação terminada, foi o pretexto necessário para pintar e redecorar a sala e incluir uns toque de decoração na cozinha pintada de novo.

O passo seguinte seria renovar a divisão que serve de atelier, com nova pintura e maior funcionalidade.

Mas os imprevistos acontecem e passados uns 6 meses o cenário repete-se, de uma forma mais drástica: Tecto da cozinha novamente aberto, bancada e armários (apenas 3 em 12) retirados e destruídos e lava loiça, forno e placa desmontados. Resultado, todo o conteúdo da cozinha novamente na sala…

coz (2)

Não sei o que vai resultar desta obra. Mas surgirão certamente novos armários, nova disposição da cozinha (também mais funcional), nova pintura…

Vamos ver quando tudo voltará ao normal e se depois sim, nos viramos para o atelier!

{ Ranarp :: Ikea }


Agora que a cozinha está finalmente de cara lavada, decidi colocar um candeeiro novo…

Até há uns dias atrás, ainda estava agarrado ao tecto um daqueles candeeiros compridos com lâmpadas fluorescentes, provavelmente com a minha idade…

Depois de alguma procura por moedas no fundo da carteira um candeeiro bonito que pudesse ficar bem na cozinha, a dúvida recaíu em dois do querido Ikea.

A primeira paixão era o enorme HEKTAR! Mas rapidamente chegámos à conclusão que perderia a sua personalidade naquela cozinha porque teria de ficar com o cabo demasiado curto para a dimensão do candeeiro ou então ficaria demasiado baixo e não cumpriria devidamente a sua função principal: Iluminar!

Mas acho que ainda nos vai fazer companhia na sala… por cima da mesa de refeições ;)

O que acabou por vir connosco para casa, ou melhor, para a cozinha, foi o Ranarp, branco, com o cabo branco e preto em estilo retro e com um ar mais delicado, que combina melhor com a cozinha no seu todo.

E ainda pode há-de ser complementado com os pequenos projectores para uma iluminação mais direccionada:

Gostam da escolha?

 

{ Free Printable artwork }


A tarefa de hoje da January Cure é escolher alguma peça de arte (quadro, foto, ilustração, etc.) e dar início ao processo para a emoldurar e pendurar.

Além de algumas fotos da minha autoria que pretendo imprimir e emoldurar, pretendo fazer algo que tenho em mente há algum tempo.

Existem tantas ilustrações disponíveis gratuitamente na net, e algumas bem giras. Pretendo fazer uma selecção de algumas para imprimir e emoldurar.

Alguns exemplos que encontrei no Pinterest:

A

{ Organize it Yourself – Home edition }


enhanced-buzz-15039-1375395881-21O Projecto 2014 inclui diversas áreas. Uma delas prende-se com a casa, que tem andado sempre em segundo plano devido ao pouco tempo que cá passo. Mas é vital alterar isso.

São várias as alterações/reparações/substituições a fazer cá por casa.

enhanced-buzz-6658-1380900664-19

E o primeiro passo de todos passa pela organização!

Ainda em 2013, inscrevi-me num projecto do meu querido Apartment Therapy: The January Cure. Para cada dia do mês de Janeiro existe uma tarefa que nos ajuda a começar a olhar para a nossa casa de outra forma.

Obviamente, estas tarefas são um complemento a todas as tarefas normais do dia a dia.

Como exemplo, no 1º fim de semana (de sexta a domingo) estavam previstas três tarefas:

  • Comprar flores (parece brincadeira enquanto “tarefa”, mas mimar a casa é tão importante para nos sentirmos bem lá)
  • Aspirar e lavar o chão de toda a casa (arrastando e afastando tudo o que é móvel)
  • Juntar os produtos de limpeza necessários (de preferência ecológicos)

É claro que além disto, troquei a roupa da cama, limpei pó, lavei loiça, roupa, etc. E desde o fim de semana já limpei o chão várias vezes (a combinação cão + chuva é perfeita para arruinar este projecto!)

A primeira tarefa de todas passou por identificar e passer para papel, nas diferentes divisões da casa, os principais problemas (3 a 5 por divisão). Confesso que em algumas consigo identificar mais, mas o objective é ficarmos pelos principais. É engraçado que o facto de pôr no papel, ajuda a perceber que alguns são tão fáceis de resolver e que só não o fizemos antes por preguiça ou “deixa andar”.

Entretanto, e muito a propósito, encontrei via Pinterestum post com algumas sugestões/ideias boas e foi de lá que tirei estas imagens. Algumas destas ideias vão ao encontro do previsto pelo Apartment Therapy, outras já são prática comum cá por casa, como esta de guardar a roupa de cama dentro da respectiva fronha: enhanced-buzz-30756-1377806719-33

Também gostei desta:

enhanced-buzz-26848-1380825178-6

A tarefa de hoje, é algo que já vejo há alguns anos em diferentes sites e livros sobre organização da casa – criar uma Outbox. As regras básicas são:

Outbox Rules:
1. Anything can go in the Outbox
2. The Outbox is allowed to get messy
3. Everything must stay in the Outbox for at least one week
4. After that time you have several choices
a. Take anything back out
b. Leave anything you are undecided about for one more week
c. Dispose of the rest by moving to the garbage, recycling bin, or giveaway pile
Once you get used to separating first and disposing of later, you’ll find that clearing clutter gets easier and easier.

{ Grande entrada… }


Ando há que tempos a querer fazer alterações lá em casa. Começando pela entrada.
À procura de inspirações e ideias giras, deparei-me com algumas que me agradam.
O mote é, sem dúvida o branco.
Até porque a entrada é a única parte da minha casa que não tem luz natural. Só posso contar com a luz que vem das outras divisões. Também por essa razão, plantas naturais não serão a melhor ideia…

O Pinterest é, sem dúvida, uma fonte de inspiração.
Uma opção era fazer, para a entrada, algo deste género, com as devidas adaptações de forma a se adequar às funcionalidades de uma entrada:

Outra ideia que está na calha passa por usar como consola uma tábua de engomar das antigas, em madeira e decorar a parede com fotos e quadros.

{ Granola }


A granola que se come cá em casa é feita cá em casa. Existem muitas receitas e acho que nunca fiz duas iguais. O bom deste tipo de receitas é a facilidade com que as adaptamos ao nosso gosto e ao que nos apetece…
Os cereais/sementes que usei para esta leva sementes de girassol, trigo integral, aveia, centeio tufado e arroz tufado (tudo biológico). Mas podem juntar muito mais coisas, sementes de sésamo, de papoila, etc.
O que une e adoça esta mistura é: puré de maçã (pode usar-se doce de maçã), mel, açúcar de cana (ou outro que prefiram), canela, óleo de girassol e sal.
Depois de uma passagem pelo forno, juntam-se os frutos que quisermos. Neste caso, banana seca, passas e arandos secos.

Este foi o pequeno almoço de hoje… Granola com iogurte natural, morangos e um fio de mel.
Pode comer-se de várias formas. Eu, normalmente, como com uma mistura de frutas passadas no liquidificador (banana, sumo de laranja, pêssego, manga… o que houver à mão)

{Fotos: Sol de Dezembro}


{ Home Sweet Home }



E aos quase 40 anos sinto pela primeira vez que tenho a Minha casa. Sim, a casa que me acolheu quando nasci, a casa onde cresci com os meus pais, com a mana, tem pela primeira vez o meu nome. Não é minha. Não a comprei. Até porque não está à venda. Mas arrendei-a e tem, desde dia 1 um contrato em meu nome.
Apesar de sempre ter sido a minha casa, também sempre foi a dos meus pais, a da mana. Agora, e apesar de todos serem sempre muito bem vindos, é a minha. E finalmente posso senti-la minha.
Não dou demasiada importância à posse ou aos bens materiais, mas convenhamos que a nossa casa deve ser o nosso refúgio, deve espelhar os nossos gostos, deve ser aquele espaço onde nos sentimos “em casa”, precisamente.
O espaço que é meu, mas não é só meu. É meu e daqueles que amo. E, por isso, este é mais um espaço onde podemos ser felizes.
Daí estar a dar-me um gozo especial ser a mais recente arrendatária daquele n.º 10 da que sempre foi a minha rua.
E agora vou, calmamente, colocá-la ao meu gosto.